domingo, novembro 06, 2011

Algumas fábulas..

Existem várias formas de se cometer uma loucura.. Mas, por favor, que não seja da maneira mais óbvia! O grande mal de todos os gênios que por esta vida passaram foi ter dado à criatividade um prazo determinado. Baixa autoestima, seria minha avaliação. E assim, dia após dia, me espanto com a velocidade do tempo e a ignorância humana.
O poder jamais poder ser medido pelo conhecimento teórico. Uma coisa é persuadir pela recompensa, outra é adaptar-se ao meio, entender as regras e conquistar território. Mas Alice ainda acredita que tudo é maravilha, bebendo seu chá de cogumelo e ordenando que os seus coelhos deleitem-se em prazer. Não há muito a fazer.. Fico feliz em saber que a lei da causa e efeito funciona, é a sinfonia do universo!
Para mim, tudo tornou-se extremamente simples e direto. Não há entrelinhas àqueles que derrubam o medo e a culpa. Muito ouvi falar que não existem pessoas boas ou más, e sim, um desvio padrão sobre o que é certo ou errado, conjugado aos limites da liberdade e do bom senso.. Sintonia fina.. Ainda que o jogo de palavras pareça o mesmo, o protagonista mudou e se renovou. Talvez ele esteja um pouco cruel e sagaz, mas esse é o tempero da vida! Ignorar o tolo e seu olhar de espanto, rir de seu nariz emporcalhado e das histórias ridículas sobre sua espada de borracha e seu escudo de vento..

2 comentários:

Rebeca dos Anjos disse...

Procurei "Felinicidade" no google (título do meu mais novo poema) e parei aqui...

Dei uma lida em outras postagens e, sendo tudo um só, neste texto lembrei do gato de cheshire :)

Interessante passar por aqui!

Abs,

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o Blog !

Embora tenha visto rapidamente, gostei bastante e te convido para conhecer, seguir... meu espaço:

http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

Muito Obrigada, desde já !