terça-feira, agosto 11, 2009

A passos (muito) lentos..

É.. Mas, ainda assim, não acredito em OVNI's!
Evidências suspeitas não constroem fatos.. Seria loucura crer no inusitado?! Seria bobagem cutucar a onça?! Acaso seria eu devorado?!
A quem cabe a jurisprudência do ato falho que se corrompeu no tempo? Se esperar é preciso, quem compensará os momentos de angústia? Quantas perguntas, quantas indecisões são necessárias àquele que se coloca entre a cruz e a espada? Não sei..
Eu preferi a doçura galante do sonho compacto, aquele que possui limites perfeitos. Se não fosse assim, ainda seria refém do ET.. Talvez abduzido por um ser anômalo, com três olhos, cinco braços e sete pernas.
Cavaleiro, não se apresse.. O moinho ainda gira! Mas ele não está de costas, mira nos seus olhos.. girando sem parar. Catando vento, dá seguimento à sua básica função: viver no tempo! Afinal de contas, quem dirá ao desavisado onde ele deve chegar?!

Um comentário:

Taninha disse...

Adorei o blog!

Abraços.

Taninha